Financiamento de caminhão

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

financiar caminhão imagem

Já falamos sobre as maneiras possíveis de financiar um caminhão e sobre as vantagens de cada linha de crédito. Mas depois de escolher o modelo do veículo e o tipo financiamento, é necessário apresentar alguns documentos e ter alguns pré-requisitos para que o valor seja liberado.

De começo, tenha em mãos a documentação básica para qualquer negociação financeira: CPF, RG, CNH, Comprovante de residência, Comprovante de renda e Comprovante de propriedade de bens móveis e imóveis. Caso haja necessidade de avalistas, providencie a mesma documentação do seu fiador.

Quando um financiamento de caminhão é realizado diretamente em instituições de crédito, sem mediação de nenhum programa governamental, geralmente pedem, para pessoa física, além dos documentos básicos, os seguintes:

  • relação da frota (própria e alienada) ou cópia do Documento Único de Transito;
  • relação atualizada de endividamento bancário detalhado.

Para pessoas jurídicas, além dos documentos básicos dos sócios, avalistas e da empresa, é preciso estar em dia com as obrigações fiscais, apresentar a relação de bens e comprovar a saúde econômica do empreendimento.

É importante lembrar que, geralmente, para pessoa jurídica é possível o financiamento de 100% do caminhão dependendo, evidentemente, das condições financeiras da empresa. No caso de Pessoa Física, pode ser exigido um valor de entrada mínimo, variando de acordo com a instituição cedente do crédito e as condições de pagamento do cliente.

No entanto, financiamentos realizados por meio de programas do BNDS pedem uma documentação diferenciada, além da básica. Para financiar pelo Finame Procaminhoneiro, destinado a caminhoneiros autônomos, devidamente registrados no RNTRC (no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga), com no mínimo dois anos de atividade comprovados, são necessários, além dos documentos pessoais básicos, o orçamento dos bens que serão financiados, o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de veículos) do caminhão, no caso de financiamento isolado de carrocerias e uma apólice de seguro, geralmente com cláusula beneficiária a instituição financeira que financiou o bem.

O caminhoneiro também deve apresentar documentos para comprovação da regularidade fiscal. Caso não tenha empregados, deve apresentar a Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos a Tributos Federais e Dívida Ativa da União, emitida pela Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br) e Declaração de Não Contribuinte da Previdência Social.

Para caminhoneiros (pessoas físicas) que possuam empregados, são exigidas Certidão Negativa de Débito (CND/INSS), encontrada no site www.mpas.gov.br, certidão de Regularidade do FGTS (CRF/FGTS), encontrada no site www.caixa.gov.br, Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União, emitida pela Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br) e cópia do recibo de entrega da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

Para comprovar os dois anos de trabalho podem ser usadas a declaração de Imposto de Renda, documentos que atestem sua filiação a órgãos e entidades da categoria (associações, cooperativas ou sindicatos), comprovantes de inscrição fiscal como profissional autônomo em prefeituras (de recolhimentos do ISS, por exemplo), comprovantes de inscrição como profissional autônomo na Previdência Social (de recolhimento de contribuições previdenciárias, por exemplo), recibos de fretes, contratos de transporte rodoviário de bens e outros documentos relacionados a esse fim.

Após a apresentação dos documentos, a proposta é avaliada. E caso seja aprovada, o valor é liberado para a compra do caminhão.

Comments

comments

Categories: Dicas

5 Comentários

Deixe um comentário

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×